O ser

15 08 2009

“Ser ou não ser, eis a questão.” Frase famosíssima de William Shakespeare. Mas afinal, o que é “ser” para você? Se procurar no dicionário, verá que a palavra ser é a que tem mais definições. Quando consultei o Aurélio para ver se era verdade, vi umas três páginas apenas com suas definições, e acreditem, três páginas de um Aurélio grandão é muita coisa.

Mas se formos analisar, hoje em dia dizemos ser muitas coisas, mas na verdade não somos nem metade do que dizemos ser. Sou bom nisso, ruim naquilo, sou esperto, sou burro, sou feio, sou bonito, sou triste, sou feliz. Muito é dito, mas pouco é pensado antes de dizer. Levando em consideração que tudo é relativo, nada é o que parece ser, ou o que pensamos ser.

Ser é muito próximo de existir, de estar presente, de ter a característica. Visto assim, dizemos que existem em nós coisas que muitas vezes não temos. E devemos ser humanos o suficiente para vermos o que temos e somos, e para no fim não acharmos ser o que não somos.

O achar ser é quando pensamos ser algo que não somos e uma coisa que queremos que os outros achem que somos, mas que no fim não somos nada do que  pensamos ser. E o que queremos ser, temos que nos esforçar para realmente tentar ser, porque se encararmos tudo como uma utopia, sempre estaremos nos esforçando pela perfeição. Por isso ser modesto é fundamental.

O ser é algo muito forte. Muito além do pensar. Ser é uma certeza, no qual só podemos dizer quando estamos convictos daquilo que defendemos. Para ser alguma coisa, temos de estar cientes de todas as responsabilidades e conseqüências do que dizemos ser, se não, somos apenas um plano, um projeto.

Projetos tendem a ser colocados em prática, e sempre no caminho mais perfeito, para que assim sejam satisfatórios. Assim somos, ou deveríamos ser, pois ninguém faz nada para que saia ruim. Queremos algo bom. Queremos ser bons. Pessoas boas.

Quem diz ser, já está afirmando não ser. Nunca se engane com certezas, pois o tolo diz ser, enquanto o sábio demonstra ser. Nessas horas você se dá conta o quão tolo é para algumas coisas, enquanto deveria ser mais sábio. Afinal, temos algo muito grande em mãos: “Ser ou não ser, eis a questão.”

Lucas da Rosa

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: