Carta de reencontro

13 09 2009

Imagine a seguinte situação: um menino e uma menina foram grandes amigos de infância, mas devido a acontecimentos, tiveram de se separar, mas eis que por algum motivo eles voltam a se encontrar. E só aí que o garoto vê que após todos estes anos aquilo passou de uma simples amizade para algo muito maior. Veja a carta por ele enviada à sua amada:

Anos se passam, e pessoas são forçadas pela vida a se separarem. Mesmo que essas pessoas tenham laços afetivos muito fortes, o destino nos dá uma rasteira, fazendo que tenhamos de nos separar. Até então ficávamos apenas nas lembranças. Alimentando nossa ilusão de algum dia nos encontrarmos de novo.

Há momentos em que ficamos nos recordando do passado, e de todas coisas que aconteceram lá. Tantas lembranças vem à cabeça, e passamos a viver tudo de novo. Nesse momento paramos e pensamos onde estão aquelas pessoas que até pouco tempo estavam junto com a gente. Eu pelo menos ficava a pensar se esses pessoal que era tão importante pra mim está feliz. Mas felizmente vejo que pelo menos as pessoas que eu mais amava estão bem.

A partir do momento em que vi seu rosto de novo, meu coração começou a bater mais forte, fazendo com que a minha respiração ficasse mais ofegante. Por um momento fiquei sem saber ou pensar. Mas então percebi que era inútil tentar esconder o que eu estava sentindo. O mais certo a fazer é o que fiz ao escrever essa mensagem. Abri meu coração e escrevi o que achei necessário…

E gostaria que você lesse essa mensagem com o mesmo afeto com que ela foi escrita. Também, que entendesse a situação desse garoto que tenta escrever algo que seja digno de ser lido por uma pessoa tão formidável. Pois eu não sabia que algo que começou apenas com uma promessa de escrever, viria a se tornar algo tão pessoal. E devo confessar que senti mistura de paz e felicidade ao escrever isto.

Por fim, quero dizer a você, que agora que entrou de vez na minha vida, espero que seja para nunca mais sair. Pois a quantidade de coisas que temos em comum, é comparado apenas a quantidade de estrelas existentes no céu. E temos que convir que não seria justo conosco, se simplesmente deixássemos para trás tudo que aconteceu, vivendo a vida se esquecendo do seu principal objetivo. A felicidade.

Lucas Saldanha

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: