Cara de pau

22 09 2009

Sim, ressurgi das cinzas! A melhor coisa a fazer quando se tem um exercício de matemática quase impossível é cagar pro exercicio dar um tempo e por que não escrever algo pro blog?

Andando ontem no centro eu percebi algo tão que há tempos passava impercebível na minha cabeça: a cara de pau mudaria muito nossas vidas. A questão é se mudaria para o bem, ou para o mal? E se aquela menina que trocou olhares contigo chegasse e dissesse “oi, me dá seu número?” ou então essa iniciativa partisse de você mesmo? Pode ser que esse amor à primeira vista* resulte num futuro casamento. Só a coragem de chegar na pessoa mudaria muito nossas vidas. Mas se somos feitos sem essa demasiada cara de pau, ela não é tão necessária assim, digo porque só o tempo nos leva realmente a conhecer e amar alguém.

Estranho como a falta da rotina de escrita me enfraquece. Devagar as ideias vão voltando ao lugar. Por falar em voltar, tenho ainda o exercício de matemática! Abraços,

Ricardo Campos

* Não acredito em amor à primeira vista, porque como foi falado no texto o tempo é um dos principais fatores que levam ao AMOR. O termo foi usado no texto devido à ser o mais próximo do desejado.

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: